Higiene bucal do bebê a criança

A Higiene bucal deve ser realizada desde o nascimento do bebê. Assim como dar banho e trocar fralda, a limpeza da boca é de fundamental importância para a manutenção da saúde como um todo. Desta forma, após mamadas, quando o bebê regurgitar e nos horários em que futuramente se deverá realizar a escovação, manhã, meio do dia e antes de dormir, à noite, deve-se realizar a higiene bucal para já ir habituando mãe e bebê a esta rotina.

Para fazer a higiene bucal do bebê remove-se os depósitos de alimentos com auxílio de uma gaze umedecida com água ou com produtos específicos para bebês que já se encontram no mercada para esta etapa.

Enrolando-se a gaze já umedecida no dedo indicador faz-se a limpeza entre lábios e gengivas do bebê, nos arcos superiores e inferiores, e sobre a parte anterior da língua.

Quando o primeiro dente surgir na boca, já é indicado escová-lo com escova para bebês ou escova elétrica. No restante da boca, deve-se continuar passando a gaze ou lenço umedecido nas gengivas do bebê, como já se fazia regularmente. Segundo pesquisas realizadas nesta área, gaze e dedeiras de silicone não são eficientes para fazer limpeza dental.

A escova indicada para bebês deve ter cabeça bem pequena e cerdas macias. Se for escova elétrica, escolha a de forma redonda com uma escova apenas na ponta. Normalmente as escovas elétricas de adultos são bem indicadas para este fim.

Quando as cerdas da escova ficarem muito abertas, é indicado a sua troca para não machucar a gengiva durante a escovação.

Quanto ao tipo de pasta dental a ser utilizada pela criança, pergunte ao seu dentista qual a indicação, de acordo com a necessidade individual da criança. De acordo com o centro de Controle e Prevenção de doenças dos Estados Unidos “ Não se deve utilizar pasta com flúor em crianças menores de dois anos a menos que seja recomendado pelo dentista, e se for indicado, que seja na quantidade de um grão de ervilha.

Existem diversas pastas sem flúor no mercado atualmente. Algumas delas apresentando compostos que também podem prevenir as doenças dentárias, sem o risco de intoxicar a criança quando ingerido. Vale a pena utilizá-las!

A pasta com flúor pode ser indicada após os seis anos de vida, mesmo assim com supervisão dos pais pois, por conter o flúor, ela é tóxica e pode causar danos a criança se ingerida em maiores quantidades. Se for utilizá-la procure as infantis, que possuem um pouco menos de flúor que as de adulto.

Quem limpa o dente é a escova. Por isso importância em se aprender direito em como fazer a escovação dental. Em crianças pequenas recomenda-se fazer movimento de vai e vem na superfície onde se mastiga e movimentos rotatórios nas faces laterais dos dentes. Sem força, com pressão suficiente para remover placa sem causar irritação nas gengivas.

A escovação deve ser feita pelo menos após mamada ou café da manhã, após almoço e antes de dormir, à noite.

A criança necessita de auxílio de um adulto para executar sua escovação até os seis anos de vida. Só então ela começa a ter maior controle motor de forma a ter escovação mais eficaz. Mesmo assim é muito bom deixa-la tentar escovar e brincar com a escova para ir se adaptando e melhorando seus movimentos com o passar do tempo.

Após os 6 anos, ela deve escovar sob a supervisão dos pais e estes, se necessário, fazer as devidas correções e acabamentos. Aos oito nos ela já pode escovar sozinha.

Dra. Márcia Amar
Especialista e Mestre em Odontopediatia

Ainda não há comentários.

Deixe um comentário

*